Excelentíssimos senhores

Secretários, Prefeitos, Deputados, Senadores, Ministros e demais autoridades que estão considerando difícil entender quais são as reinvindicações dos protestos no Brasil, e consideram a falta de liderança um dificultador para começar as coisas, gostaria de tomar a liberdade de tentar esclarecer essa questão para os senhores (e para as pessoas que também consideram que o movimento não tem foco).

Primeiramente é preciso ressaltar que esse é um movimento recente, que nasceu com uma demanda em um lugar específico e foi sendo abraçado por outras pessoas e outras causas. Isso explica o volume de reinvindicações. Só que isso não tira o foco do movimento, porque, convenhamos, existem sim vários motivos para reclamar da atuação dos senhores. Mais ainda: somos um povo que não está acostumado a pressionar os senhores dessa maneira, isso explica nossa vontade de reclamar tudoaomesmotempoagora. Desculpem a nossa falta de maturidade. Prometemos que nas próximas vezes seremos mais específicos, por exemplo no dia 26 próximo, quando vamos reclamar sobre a PEC 37, que em nada nos agrada AMANHÃ, quando alguns de nós vão reclamar com tudo do projeto de cura gay e da presença do Feliciano na Comissão de Direitos Humanos.

Isto posto, vamos falar da falta de foco, de lideranças e da dificuldade de entender o movimento: esse movimento não busca tomar o poder. Não vai, na minha concepção, instaurar uma guerra civil ou reverter a ordem social vigente. Continuamos apoiando incondicionalmente a democracia e o fato de termos governantes democraticamente eleitos. Isso esclarece a questão das lideranças: as lideranças são VOCÊS. Vossas excelências é que foram eleitos para nos representar. Não temos que negociar com vocês, vocês têm que negociar pela gente.

“Mas negociar o quê”? Vossas excelências perguntam. “Está meio difícil de entender”, vossas excelências afirmam. Pois bem: realmente, as reclamações são inúmeras.

Mas vocês sabem ler (sem ofensa, Tiririca).

Leiam os cartazes.

E vocês vão encontrar focos bem específicos de reinvindicação como PEC 37, Estatuto do Nascituro, várias coisas sobre mobilidade urbana e até o fim do exame da OAB, entre outros.

Leiam os cartazes.

E escolham as pautas relevantes e se posicionem sobre elas.

Leiam os cartazes.

E se comportem como as lideranças democraticamente eleitas que foram para representar as demandas do povo.

Leiam os cartazes.

E trabalhem direito, porra.

Anúncios