7 indícios que mostram que na verdade Jon Snow fundou uma startup.

1 – Tudo começou no final da temporada passada, na famosa Batalha dos Bastardos. Jon recuperou Winterfell e virou “Rei do Norte”, com todo mundo dando muita moral pro cara que havia feito tanto. Mas será que fez mesmo? Como bem lembrou Sansa no último episódio, quem ganhou a Batalha dos Bastardos foram os cavaleiros do Vale. Um detalhe que Jon Snow não coloca no currículo quando se apresenta como Rei do Norte, quando sai por aí provando nosso indício número 2:

2 – Com seu novo cargo de “Rei do Norte”, Jon Snow passa muito mais tempo dando palestras e pedindo financiamento por aí do que realmente gerenciando o Norte. Clásssico startupeiro.

3 – Apesar de precisar de financiamento (e de um exército), Jon Snow não aceita dobrar o joelho. Ele viu algo que ninguém viu. Ele sabe que todos aqueles gestores dos sete reinos têm o MINDSET limitado e ultrapassado. Mas financiamentos não aparecem tããããão fácil assim. O pessoal quer ver provas de todo esse discursinho. O pessoal quer saber onde estão essas hordas de milhões de whitewalkers. Jon resolve então que vai mostrar 1 (um) whitewalker.

Jon-Snow-jon-snow-33984949-1152-1000

A fotinha em p&b pro linkedin e o cabelinho de empreendedor moderninho ele já tem

4 – Aí na hora de trabalhar, a parte do “Precisamos de um exército” é facilmente substituída por uma equipe de 12 caras. O próprio Jon Snow, um adolescente filho do rei que acha o Jon Snow o máximo, um cara mais velho renegado pela estrutura vigente e que finge acreditar na nova estrutura porque quer pegar a rainha novinha, um cara que claramente tem problemas de relacionamento interpessoal e que por isso ainda não conseguiu se firmar em nenhum emprego e oito outros caras que acham se embebedar no trabalho a maior diversão e acreditam firmemente em discuros religiosos, messiânicos e pirotécnicos.

5 – Quando o trabalho aperta, ninguém parece saber o que está fazendo. A galera se fode e precisa passar um tempão estagnada na mesma tarefa. Sem ilusões de que irão resolver sozinhos, o funcionário mais junior (óbvio) tem que sair correndo pra buscar a financiadora da porra toda, que é obrigada a intervir diretamente e no processo perde um bem de grande valor.

6 – O barco está afundando. A derrota é iminente. Todos estão saindo do projeto no lombo (literalmente) dos recursos fornecidos pela financiadora. Mas Jon não. Jon fica. Ele ainda tem providências para tomar sozinho. Ou pelo menos é o que todo mundo acha, porque já não tem mais ninguém olhando. A verdade é que a hora que a coisa apertou para Jon, apareceu um parente mais experiente, mais preparado, com mais senso de responsabilidade e uma estrutura de emprego formal e salvou a pele dele.

7- Jon não enxerga o que aconteceu como um fracasso, já está chamando a financiadora de apelidinho, baixando a bola e justificando que agora sim que ele precisa mesmo de mais financiamento e apoio. Mesmo tendo dado quase de graça um de seus principais recursos pra concorrência.

Temporada que vem Jon Snow vai aparecer dando aula de empreendedorismo em alguma escola de criatividade hispter, anota aí.

Anúncios


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s