É hora de chamar outra marca para uma conversinha (ou sobre como minha curiosidade sempre me leva a fatos que me deixarão putos porque a vida – e o marketing de produto hiperbólicos – são uma grande parede de decepções pra quem leva a sério a própria imaginação)

Parte 1:

Eu não sou uma pessoa que tem problemas pra dormir. Assim: eu ronco quando estou bêbado, eu tenho episódios de paralisia do sono (que nem são tão frequentes mais) e vez ou outra eu acordo com uma dorzinha na nuca porque fico de pescoço torto assistindo Netflix na cama. Fora isso tudo sussa, oito horas de sono, difícil de acordar, segue o jogo.

Talvez por isso eu nunca tenha dado muita atenção a “produtos para o sono” tipo aquelas máscaras, colchões com molas ensacadas e almofadas de braço da imaginarium para adolescentes carentes. Porém um dia minha mãe chegou lá em casa com um TRAVESSEIRO DA NASA pra mim. Rapaz, como aquilo é bom.

Ele tem uma consistência que é a melhor definição para um SÓLIDO AMORFO: parece sólido, mas meio que se adapta à pressão que você faz nele. Não é nem muito baixo, nem muito alto. Também não é nem muito quente, nem muito frio, vai saber por qual tecnologia avançadíssima que a Nasa coloca nos seus travesseiros. Além disso dá pra dobrar, apoiar no canto da cama e/ou em várias posições não convencionais para usar o computador na cama, o que minimizou bem as minhas dores no pescoço.

Enfim, fiquei fã. Já estou no meu terceiro travesseiro da Nasa e já presenteei pessoas queridas com outros dois. Consumidor satisfeito e vida feliz. Até hoje.

Parte 2:

Eu gosto muito, muito mesmo de exploração do espaço sideral. Um dos meus maiores sonhos é sair da órbita algum dia, quero muito estar vivo quando fizermos contato com uma raça alienígena, o melhor filme que assisti ano passado foi Interstellar, eu demorei 2 meses e meio pra ler Uma Breve História do Tempo pelejando pra entender os conceitos de física e, nos últimos dias, gastei boas horas diárias acompanhando emocionado a New Horizon se aproximando de Plutão. Resumindo, eu gosto muito de exploração espacial.

Por isso hoje eu gastei um tempinho no site da Nasa lendo as últimas notícias, vendo uns vídeos legais e explorando a parte de curiosidades. E aí eu vi o link: “DORMINDO NO ESPAÇO”.

Parte 3:

No penúltimo texto que escrevi nesse blog, contei que sempre que tenho que me referir a alguma marca, chamo ela de Owaldo + “Nome da marca”. Acho que humaniza.

Pois bem, SENHOR OSWALDO ORTOBOM, depois de eu ter comprado QUATRO “TRAVESSEIROS DA NASA” aí na loja do senhor, eu gostaria que você me explicasse isso aqui:

Astronauta dormindo

Tô cansado de ser enganado.

Anúncios


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s